“No fim tu hás de ver que as coisas mais leves são as únicas que o vento não conseguiu levar , um estribilho antigo , um carinho no momento preciso, o folhear de um livro de poemas, o cheiro que tinha um dia o próprio vento”…Mário de Andrade

Mãe

 
Mãe. Palavrinha mágica essa. Acredito que nem todas as mulheres que colocam um filho no mundo são mães.  Mãe é cuidado, é amor, é proteção, nem sempre compreensão, mas aceitação. 
 
Mãe é aquela pessoa que pensa no seu filhote mesmo antes dele nascer.  Há dias em que ela se pega pensando no nome que ele vai ter, e fica por horas divagando sobre isso, mais ou menos assim:  “Se for menina será  Maria ou Maria Victória, ou Carolina. E se for menino, talvez Lucas, hum não! Talvez o nome do pai”. 
 
Mãe que é mãe, é cuidadosa na escolha do seu companheiro, sempre pensa: “será que ele será um bom pai?”.  Se ela não acreditar nisso, esquece, sem chances honey! Desde os primórdios é assim.  
 
Mãe transcende á tudo aquilo que a gente possa tentar definir ou imaginar. Não tem viagem a Paris, roupa cara, show do Roberto Carlos em cruzeiro na costa do nordeste, não há nada nesse mundo que ela troque pelo sorriso e bem estar do seu filhote. Todo bebê tem cara de joelho, menos o dela. 
 
Mães emprestam seu corpo por nove meses, engordam, ficam pesadas e se brincar desejam que o bebê fique dentro delas por mais tempo, só pra estarem protegidos e guardados de todos os males desse mundo. 
 
Mãe, esse ser mágico grita de dor pra vê-lo vir ao mundo e quando olha aquele rostinho que só consegue dizer sem palavras “você cuida de mim”, elas se derretem, e com os olhos cheios de lágrimas, o sorriso que quase chega a orelha (vai entender?), também dizem com o olhar “sim , meu filho eu cuido de você” 
 
Filho não precisa saber falar pra que mãe saiba o que ele precisa. Ela sabe de olhar se é dor, se é fome, se é frio.  É atenta a cada sinal. E chora, muitas vezes desconsolada,  se porventura  não consegue entender um desses sinais, por menor que seja.  O desconsolo nem sempre vem por não entender , mas por nem sempre conseguir resolver o desconforto que o filhote passa.  Quem nunca viu uma mãe chorar porque o recém nascido está com uma cólica que demora a passar?  
 
Mãe que é mãe não quer que o filho cresça, ela sabe que pequeno ele dá trabalho porque tem que cuidar, dar banho, juntar os brinquedos espalhados pela casa , dar bronca pelo desperdício do pacotes de bolacha ,  mas o importante é que ele está ali, pertinho dela, sendo cuidado. Mas grande, ah ele grande! Dá preocupação. Onde ele está, com quem está, fazendo o quê? Passam a noite acordadas esperando o filho chegar da balada. Quando eles casam por mais que não digam, ficam preocupadas se a nora cozinha bem, se o marido cuida direito.
 
Ser mãe também não é só padecer no paraíso. Elas não só se preocupam, mas vibram com um felicidade sem definição com as conquistas do fedelho que a engordou um dia. É a apresentação de teatro na escola, o vestibular, a formatura, o emprego bacana, o primeiro neto.  Quem pode definir ou mensurar a felicidade que essas mulheres sentem ao ver as realizações na vida de seus filhotes. Qualquer definição pra isso seria muito rasa , eu nem me arrisco. 
           
Eu poderia ficar aqui a noite toda escrevendo sobre este ser mágico, que dá a vida, que cuida, que ama incondicionalmente. Que por mais que padeça e se alegre nesse paraíso que é ser mãe, não abre mão disso por nada nesse mundo. 
 
A todas as mães,
 
As que ainda não tem filhos, mas já os imaginam. As que são mães solteiras, por tantas circunstâncias da vida, e por isso também muito guerreiras. As que são tão somente mães, que estão do lado de seus filhotes em toda e qualquer situação. 
 
A vocês, um feliz dia das mães.
Helen Carolina
 
Ps: Amigos e mamães,  esse texto eu escrevi exatamente há poucos minutos atrás. Não fiz revisão e por ser agora 00:16 tbm não vou fazer. Desculpem os erros que eu ainda não corrigi. Tenho que dormir e levantar cedo pra ajudar no almoço de dia das mães aq em casa.
Deus abençoe mto vcs e que  tenham um excelente domingo de dia das mães , com mta confraternização em família.  
Anúncios

Comentários em: "Mãe" (2)

  1. Olá, passando pra deixar um beijinho :o)
    Um ótimo final de semana

  2. tem toda razão, nem todas as mães são mães, querida.

    beijos e boa semana

    MM.

    ps: nem preciso dizer que o sumiço tem a ver com o Sol na Boca, né? Quarta dia 28/05 será o último show da temporada [já viu as fotos?]….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: